segunda-feira, 1 de junho de 2009

"Agarra que é polícia", Portugal Meu Amor (iii)

1 comentário:

Gustavo "Che" Gouveia disse...

Hugo,

Ontem estava a folgar com um grupo de amigos à vontade por termos entrado de férias escolares, quando fomos abordados por uma brigada com mais de 15 agentes que nos insultaram e promoveram a violencia fisica, enquanto retiravam os nossos nomes e passavam multas para todos os tripulantes pelos mais diversos motivos. A mim, condutor, exigiram-me um teste do alcool que acusou 0,57 de um par de cervejas que bebi antes, remetendo para uma multa relativamente elevada. Foram 250 euros e o resto da noite perdida.
Na esquadra da 4ª divisão, anexada á escola que mostra no programa, fui ameaçado e insultado por dois dos agentes que me tentaram agredir. Em todo o momento fui sempre tratado como um criminoso, e não como um cidadão.
No caminho de volta para o qual amavelmente me cederam uma boleia, fui numa carrinha de oito lugares. Apesar de terem multado três dos meus amigos, por não utilizarem o cinto de segurança (uma multa combinada de 360 euros) nenhum dos agentes na carrinha o usava, nem sequer o condutor. Passaram 6 sinais vermelhos e fizeram um troço de 400 metros em contra-mão, antes de me deixarem no carro. Naquela rua, ficaram meia hora aguardando que eu prosseguisse a marcha (pensei eu) tentando-me "caçar" mais uma vez. Claro que não caí em tentação, e dei espaço a um amigo que também tinha a carta. Mas a imagem positiva, protectora que eu tinha das nossas forças de autoridade (a imagem que guardei quando vi do programa) desapareceu. É caso para dizer "Portugal meu Amor"