sábado, 28 de fevereiro de 2009

O escritor enquanto faz a devida vénia


Caros leitores,

Mesmo hoje, quando ponderei tirar o passe L, senti que o compromisso de pagar algo a cada 30 dias exigia a dedicação de quem se alista na Legião Estrangeira. Pago as contas depois do prazo. Nunca comprei uma casa. E cada vez tenho menos coisas para transportar a cada mudança. Mas acreditem que tenho tentado ser mais duradouro que o sabor de uma pastilha de Epá.

Também não tenho site meter (ainda que me olhe demasiadas vezes nas montras das ruas - preciso de um corte de cabelo), nem sei em que partes do mundo me lêem, nem se há citações do que escrevo pela internet. Não me lembro de quando comecei a escrever este blog. Não é desprendimento, é preguiça ou (soa melhor assim) é a necessidade de me concentrar em muitas coisas ao mesmo tempo.

E é por isso que também não costumo responder aos comentários dos que aparecem no meu blog. Tenho algum pudor - ao vivo posso ser um desenvergonhado, no blog tenho o mesmo constrangimento de uma adolescente a quem tentam apalpar as mamas pela primeira vez.

Sou insuficiente, caros leitores. Chego-vos tarde e a más horas. Desapareço. Sou o marido bêbedo que sai para ir ver o jogo no café e só volta para almoçar no domingo com uma tatuagem nova.

Mas tenho mesmo de vos agradecer.

Dobro o corpo numa vénia.

Muito obrigado.

Aos bondosamente chanfrados que decidiram ser seguidores deste blog (clara, busy cat, joaninha versus escaravelho, luciana, sónia, carol e num relance), ofereço também um mortal encarpado. Sou o vosso ginasta chinês. A vossa locutora de continuidade. O boneco dos Marretas. O rapaz que mete música na festa. O pirata a balançar na corda. O escritor num filme de acção. O gajo que grita: bar aberto. O miúdo que se diverte muito, mesmo muito, a escrever isto.

8 comentários:

num relance disse...

bar aberto soa bem :-)
(digo eu que -quase- nunca exagero na bebida)

busycat disse...

Ainda bem que gosta porque, não falando por todos mas quase, nós gostamos de o ler.

Bom fim de semana

Clara disse...

Quero um vídeo desse mortal encarpado. Sem efeitos especiais nem duplos, por favor.
Antenciosamente,
Clara, a leitora literal

Leonardo B. disse...

Desde que sejas feliz, nem que seja só por preguiça, como dizia algures o Mia, não há melhor opção de vida! e das vénias, cuidado com elas, que quanto mais se dobram os costados, mais próximos estão os "prémios de vida"... dispensa-os, levanta-te e vive!

Leonardo B.
Bizarril / Castelo Rodrigo

Miss Gordon disse...

adoro o hugo versão reminiscência de ui-que-bom-que-é-andar-na-abelha-maia (nota o 'ui')... é quase tão boa como a outra antonin artaud...
oh sinner man, que graça tens...

PS: Passe L... muito bom!

Frederico disse...

Acho que fazes bem... site meter e coisas que tal são paneleirices que servem para alimentar o ego.

Leio-te desde Moçambique, da terra do nosso amigo Shaka!

Um abraço,

Fred

Abssinto disse...

;)

T disse...

Eu gosto do desprendimento, apesar de tudo.