quarta-feira, 12 de novembro de 2008

You can crush us, you can bruise us



Para Kiko Saraiva e Luís Garcia

Ernest Hemingway disse: 'Um homem pode ser destruído, mas não derrotado'.

Os Clash avisaram:

'When they kick out your front door
How you gonna come?
With your hands on your head
Or on the trigger of your gun?'

Tyler Durden ordenou: 'Hit me as hard as you can.'

Em 'Batman Begins' o mordomo Alfred, pergunta a Bruce Wayne:
'Porque caímos?'
E, perante o silêncio de master Bruce, responde ele próprio:
'Para aprendermos a levantar-nos'.

Dieter Dengler, piloto de aviões, teve cinco acidentes aéreos, um dos quais ao serviço da força aérea norte americana, no norte do Vietnam, sendo capturado, preso, e torturado num campo de concentração, do qual conseguiria escapar um ano depois.'

Não tenho o heroísmo, nem as qualidades épicas, nem a a capacidade de sobrevivência de Dieter, mas hoje não me assusta ir ao chão. Quando tudo falha, quanda a lógica é substituida pela possibilidade de bruxaria negra, quando dizem não, e não atendem, e nos tiram o tapete debaixo do pés; quando a espessura do dia não nos deixa avançar, e nos puxa para o olho do furacão; quando apetece sair sem malas, sem dizer a ninguém, sem nada de nada, e ir para o outro lado do planeta, nesse momento sou o homem com o cocktail molotov na mão, o okupa, o grevista de fome, o chato do caralho, o 'daqui ninguém me tira'.

E se me perguntam, mais um round?

Claro que sim. Bring it on bitch.

2 comentários:

joaninha versus escaravelho disse...

Falta esta:
"Pedras no caminho?
Guardo todas, um dia vou construir um castelo!"
Fernando Pessoa

:)

Miss Gordon disse...

eu, que não acredito no destino, digo assim que os obstáculos e as adversidades são normalmente inevitáveis mas superá-los ou sucumbi-los é inteiramente nossa responsabilidade...